domingo, 30 de março de 2008

Para além do balão...


PSP e GNR vão pedir amostras de saliva ou sangue a condutores

Dentro de muito em breve, a PSP e a GNR vão passar a pedir aos condutores fiscalizados em "operações stop" a cedência voluntária de amostras de saliva ou de sangue, tendo em vista a despistagem de uso de drogas e outras substâncias psicotrópicas e um estudo da Comissão Europeia.
A iniciativa vai durar quatro anos e visa, no final, obter o panorama de 18 países europeus.
As amostras biológicas, recolhidas de forma anónima e voluntária, serão analisadas pelo Instituto de Medicina Legal.
Ao JN, o secretário de Estado adjunto e da Justiça explica que o objectivo é "verificar até que ponto existe uso, e qual o impacto, dimensão e consequências, para que de futuro se avalie as legislações dos diferentes países nessa matéria".
Apesar das dúvidas que a proposta pode levantar - designadamente quanto a eventuais utilizações para efectiva detecção de uso de estupefacientes ou análise do ADN e averiguação do perfil genético -, José Conde Rodrigues considera existirem "condições" para contar com a colaboração da população.
"No fundo é um teste, como na área dos medicamentos, para posteriormente se efectuar um estudo", diz.De igual forma, o governante que tutela o Instituto de Medicina Legal garante que as amostras de saliva não irão ser utilizadas para inclusão na futura base de dados de perfis de ADN, cuja lei de implementação entrou recentemente em vigor, visando utilização em casos de investigação criminal e identificação civil. Quatro mil amostras/ano.
De acordo com os termos do projecto europeu, denominado, em Português, "Estudo da condução sob influência de droga, álcool e medicamentos", entre as substâncias a pesquisar nos serviços de toxicologia forense do Instituto de Medicina Legal estão a codeína, morfina, heroína, metadona, cocaína, "cannabis" (haxixe) e metanfetaminas.
Para a recolha de amostras biológicas, o cidadão que aceitar colaborar com as autoridades terá de manter na boca, durante cerca de dois minutos, um dispositivo (cotonete) com algodão, responder a algumas perguntas e efectuar o "teste do balão".
O projecto, que irá durar quatro anos, estima que anualmente sejam reunidas pelo menos quatro mil amostras de vestígios biológicos de condutores, em locais aleatoriamente escolhidos em todo o país. As autoridades garantem que a adesão ao "estudo" é "voluntária e realizada sob total anonimato".
"Não haverá registo do nome, número de bilhete de identidade ou qualquer outra informação que possa revelar a identidade do condutor", garante o documento, que assegura, ainda a "destruição da amostra", após a análise.
A par da Noruega, Suécia, Polónia, Espanha e República Checa, Portugal é um dos seis países que terão a seu cargo a realização do estudo em condutores.
Outros sete (Dinamarca, Bélgica, Holanda, Itália, Finlândia, Lituânia e Hungria) irão recolher os vestígios também em vítimas de acidentes rodoviários que venham a ser admitidas em hospitais.

Jovem resgatado de rochas de heli na Praia da Luz


Praia da Luz: Jovem resgatado de rochas por helicóptero

Um jovem de 23 anos foi hoje resgatado de helicóptero depois de ter ficado preso entre rochas num declive próximo da Praia da Luz, Algarve, disse à Lusa fonte da autoridade marítima.

O rapaz, de nacionalidade búlgara, residente na zona, passeava com amigos no sítio da Rocha Negra entre a Praia da Luz e a Ponta da Piedade, Lagos, quando ficou bloqueado nas rochas, sem conseguir sair do local.

Dado o alerta pelos amigos que o acompanhavam, foi pedida a intervenção de um helicóptero da Protecção Civil, já que as equipas de resgate terrestres se encontravam em Aljezur, a alguams dezenas de quilómetros, justificou o comandante Marques Pereira, da Capitania do Porto de Portimão.

O jovem, que esperou quase duas horas pelo salvamento, não precisou de ser transportado ao hospital, por se encontrar bem.

Jovem português arrebata 100 mil dóiares no póquer!


Póquer: Jovem português arrebata 100 mil dólares em Viena e entra no exclusivo mundo dos profissionais

Há três meses não sabia mais do que as regras básicas do póquer. Hoje, o português Fernando Festas ganhou 100 mil dólares em Viena num torneio internacional que lhe dará entrada nos campeonatos mais restritos e milionários de todo o Mundo.

A concorrer com jogadores com anos de experiência, a inesperada vitória do jovem de 26 anos transforma-o num dos poucos portugueses a dar cartas entre os profissionais do jogo.

Em Portugal, cerca de 60 jogadores vivem exclusivamente dos torneios de póquer na Internet, mas só meia dezena marca presença nas mais importantes competições ao vivo a nível internacional.

"Vou ter de controlar o colesterol. Com esta vitória vou passar a bater-me com os melhores jogadores de todo o Mundo e tenho medo de não durar muito tempo", disse à Lusa o jogador.

A vertiginosa ascensão deste jogador, natural de Leça da Palmeira, começou numa inocente noitada de cartas entre amigos, em Dezembro. Aí, sentiu "um click" e nunca mais parou. Leu manuais comprados na Internet, assistiu a torneios a partir da televisão e começou a jogar em campeonatos "on-line".

Nos últimos três meses, o professor de Educação Física já ganhou mais de 10 mil euros.

Hoje dividiu com outros nove "colegas" europeus um prémio de um milhão de dólares para representar o Everest Poker, um dos maiores casinos "on-line" do Mundo, tornando-se profissional durante um ano.

O torneio começou em Outubro na Internet, com mais de 10 mil jogadores, dos quais apenas 200 disputaram este fim-de-semana em Viena de Áustria o ambicionado e milionário patrocínio.

O domínio das emoções será a partir de agora o mais importante desafio para Fernando Festas, que no próximo mês já estará em Monte Carlo, no Mónaco, e em Julho debruçado sobre os panos verdes dos emblemáticos casinos de Las Vegas, onde se joga o mais importante torneio da modalidade, com um prémio que pode atingir os 10 milhões de dólares.

quarta-feira, 26 de março de 2008

Faro: dependência do BPI assaltada!


Dependência do BPI assaltada na baixa de Faro
Um homem armado assaltou esta manhã uma dependência do Banco Português de Investimento (BPI) na baixa da cidade de Faro.

De acordo com testemunhas ouvidas pela rádio TSF, o assaltante, que aparentemente actuou sozinho, estava armado com uma faca e uma pistola, com as quais ameaçou os funcionários do banco.

Após o assalto, ocorrido cerca das 09:00, o indivíduo fugiu do local a pé levando consigo uma quantia ainda não apurada de dinheiro. A PJ está já nas instalações do BPI a investigar o caso.

terça-feira, 25 de março de 2008

Carla Bruni "descascada"...


Carla Bruni “descascada”…

Uma fotografia de Carla Bruni nua vai ser leiloada no próximo dia 10 de Abril em Nova Iorque, por um valor base de 4 mil dólares.
Feita pelo suíço Michel Comte, em 1993, a foto mostra aquela que viria a ser primeira-dama de França despida e de pé, numa pose que faz lembrar os quadros do pintor neoimpressionista francês George Seurat.
A Christie's, que promove o leilão, descreve a esposa do presidente Sarkozy como "uma das mulheres mais belas do mundo".
Uma porta-voz da companhia, Milena Sales, disse que a foto, tirada quando Carla era modelo, "é uma obra de arte".
Juntamente com este retrato, serão leiloadas outras imagens das mais diversas estrelas, como Gisele Bundchen, Kate Moss ou Naomi Campbell, todas fotografadas por artistas famosos.

Gasolina: Somos sempre "chumbados"...



Preços sem impostos sobem face à média europeia...

Os preços dos combustíveis sem impostos estão a subir em Portugal face à média europeia.

No mes de Dezembro a gasolina sem chumbo 95 octanas situava-se em quinto lugar no ranking dos valores mais altos e o gasóleo registava o terceiro preço mais elevado, refere um estudo da Autoridade da Concorrência.

Portugal registou em Dezembro «uma degradação da sua posição relativa no ranking dos preços mais baixos antes de impostos na UE a 15», segundo a «newsletter» de Acompanhamento dos Mercados de Combustíveis, referente ao quarto trimestre de 2007.
Nesse mês, Portugal tinha o quinto preço mais alto para a gasolina sem chumbo 95 octanas e o terceiro preço mais elevado para o gasóleo face à média europeia.
Já nos preços de venda ao público, com impostos, Portugal tinha o quarto preço mais elevado da gasolina na União Europeia a 15 e o quinto mais elevado no gasóleo.
Na gasolina sem chumbo 95, o preço estava 2,3 por cento acima da média da UE a 15 e no gasóleo estava 1,6 por cento abaixo da média europeia. A Autoridade da Concorrência refere que em 2007 o preço da gasolina sem chumbo 95 foi «sistematicamente superior em Portugal, face à média da UE».
Durante o ano, e face a 2006, os preços subiram em Portugal 3,2 por cento no caso da gasolina e 3,3 por cento no gasóleo. No geral, o consumo de combustíveis rodoviários subiu 0,2 por cento entre um ano e o outro, mas verifica-se que esse valor é conseguido através do aumento de 2,2 por cento do consumo do gasóleo, porque o consumo da gasolina caiu 5,3 por cento. Os preços da gasolina sem chumbo 95 continuam a ser mais baixos entre 2 a 4 por cento nos postos dos hipermercados face aos praticados nas auto-estradas.
No caso do gasóleo, são mais baixos entre 3 e 5 por cento do que nas auto-estradas. O gás propano engarrafado registou um aumento de 9,9 por cento durante o ano passado e o propano teve uma subida de 15,3 por cento.

Trânsito: Advogados evitam prescrição de multas...

Advogados evitam prescrição de milhares de multas

Mais de 30 advogados começam, esta terça-feira, a colaborar com a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária para evitar a prescrição de milhares de multas de trânsito. Por cada proposta de decisão, cada advogado vai receber 1,67 euros.


Mais de 30 advogados, seleccionados pela Ordem, iniciam, esta terça-feira, um longo trabalho na Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR) para evitar a prescrição de milhares de multas de trânsito, que estão por pagar há mais de dois anos.

Com a colaboração com a Ordem dos Advogados, «a ANSR pretende aumentar a capacidade de tramitar procedimentos de contra-ordenação», explicou à TSF o vice-presidente da Autoridade.Luís Farinha adiantou que a colaboração vai ao encontro da intenção do ministro da Administração Interna, Rui Pereira, que «não pretende» resolver os processos em atraso «de qualquer forma», daí a assinatura «do protocolo com a Ordem, uma associação pública».

«A ANSR vai assim receber pessoas com uma formação jurídica de base» e com «os conhecimentos adequados, de forma a garantir uma correcta tramitação destes processos, com respeito pelos direitos dos cidadãos», sublinhou, adiantando que cada advogado vai receber «1,67 euros por cada proposta de decisão».

O protocolo entre a Autoridade e a Ordem dos Advogados tem um prazo de validade de três meses, mas Luís Farinha não garante que nesse período todos os processos fiquem terminados.

«O tempo que um processo demora a decorrer depende de muitos factores, alguns deles externos à própria entidade», alertou, adiantando, no entanto, que durante os três meses «vão ser feitas propostas de decisão com uma capacidade de trabalho que não existia até aqui».

Apesar de não existirem números oficiais, estima-se que existam mais de 20 mil multas de trânsito por cobrar.

segunda-feira, 24 de março de 2008

Casamentos: MAIS UMA ANEDOTA desta Freguesia!!



Casamentos:
Direcção-Geral de Impostos diz que há perguntas sem senti
do


O Subdirector-geral dos Impostos admitiu, esta segunda-feira, que nos questionários enviados aos casais a pedir informações sobre o casamento há perguntas sem sentido e adiantou que, se forem registados casos de excesso de zelo, a medida será corrigida.

A Direcção-Geral dos Impostos admitiu, esta segunda-feira, que nos questionários que estão a ser enviados aos recém-casados a pedir informações sobre o casamento e o copo de água há perguntas que podem não fazer sentido.O jornal Público divulgou, esta segunda-feira, que a Direcção-Geral de Impostos está a ameaçar os recém-casados com coimas, que vão até 2500 euros, se não prestarem informações detalhadas sobre os vários serviços prestados no seu casamento no prazo de 15 dias.
No questionário, constam perguntas como qual o valor pago ao fotógrafo, quem ofereceu o vestido da noiva e quantas pessoas foram convidadas para a cerimónia.
Ouvido no Fórum TSF, o subdirector-Geral dos Impostos disse que «faz sentido perguntar a quem é que foi comprado o vestido de noiva», mas não quem o ofereceu, tendo em conta que o objectivo é «identificar o prestador do serviço, para verificar se houve facturação».
«Faz sentido pedir a identificação a quem o casal teve de exigir uma factura e identificar os prestadores de serviços que tiveram de emitir a factura», mas «perguntar se quando o banquete ocorreu estavam simultaneamente a ocorrer outros banquetes não fará muito sentido», sublinhou.João Durão, que admitiu não conhecer o inquérito que está a ser enviado aos casais, adiantou que se forem registados casos de excesso de zelo na aplicação desta acção, a mesma será corrigida.
Como tudo isto deverá ser uma ANEDOTA... desculpem-nos pelo "desenho" (vem a propósito...)

domingo, 23 de março de 2008

ALFA: Comemorações do 25 de Abril


Comemorações do 25 de Abril de 1974

Programa

Caros associados:

Temos a honra de apresentar a primeira iniciativa em que a ALFA participará, depois da sua criação, no passado dia 7 de Março.

A convite da ADN – Algarve Designers Núcleo, que este ano produzirá um conjunto de acções no âmbito do 34º aniversário do 25 de Abril de 1974, participaremos entre 1 de Abril e 15 de Maio em algumas delas, com o patrocínio da delegação regional do Algarve do Instituto Português de Juventude.

São as seguintes as acções programadas:

  1. De 2 a 15 de Abril - I Exposição ALFA de Fotografia, com temática livre, aberta a todos os associados.

Cada associado poderá participar com um máximo de três trabalhos, a partir dos quais será feita uma selecção, a cargo da Direcção da ALFA, que escolherá os melhores trabalhos de cada concorrente, até ao limite máximo global imposto para a exposição.

As fotos, a cor ou preto e branco, em formato A4 (20x30), em papel de fotografia, serão entregues até sexta-feira, 28 de Março, na “Loja Ponto JA” da Direcção Regional do Algarve do Instituto Português de Juventude (IPJ), em Faro;

Dada a exiguidade do espaço de exposição e a possível boa participação dos sócios, não é obrigatória a selecção de pelo menos um trabalho de cada associado, sendo o critério de escolha exclusivamente pautado pelo nível de qualidade de cada uma das fotos;

Os trabalhos ficarão expostos de 2 a 15 de Abril, na mesma delegação do IPJ.

Finda a exposição, os trabalhos ficarão disponíveis no mesmo local para devolução.

  1. Dia 25 de Abril - Maratona fotográfica livre subordinada ao tema “Faro e a Liberdade”, seguida de tertúlia.

09:30 - Concentração no Jardim Manuel Bívar e batida fotográfica livre pelas ruas de Faro no Dia da Liberdade;

13:00 - Piquenique no Jardim da Alameda, para o qual os associados devem vir devidamente apetrechados com farnel.

15:00 - Na delegação do IPJ em Faro, tertúlia “Fotógrafos de Abril, Câmaras na Revolução”. Moderador: Manuel Andrade, da ALFA.

  1. A exposição referente a esta maratona decorre de 29 de Abril a 15 de Maio, no IPJ. O programa e regulamento detalhado desta acção segue em anexo a esta mensagem.

Regulamento da Maratona Fotográfica para trabalhos candidatos a serem expostos no IPJ de Faro.

A Maratona “Faro e a Liberdade”, promovida pela ALFA, é aberta a associados e não associados da associação;

Todos os participantes na Maratona Fotográfica podem participar com um máximo de três fotos sob o tema “Faro e a Liberdade”;

As fotos terão obrigatoriamente que ter o formato A4 (20X30) e podem ser nas variantes cor e/ou preto e branco;

As fotos terão que ser entregues até ao dia no IPJ em envelope fechado, tendo no exterior o nome do autor, número de fotos e tema;

Das fotos entregues, serão seleccionadas as melhores, que serão expostas entre 29 de Abril e 15 de Maio de 2008;

Cinco dias após terminar a exposição, as fotos podem ser resgatadas no local de entrega;

g) Todas as fotos deverão ter escrito no verso:

Pseudónimo, título, e tema (facultativo).

Num envelope fechado, deverá escrever:

Pseudónimo;

Nome do autor;

Número de fotos entregues;

Contacto do autor.

sábado, 22 de março de 2008

Centena de pessoas protesta contra construção da Barragem de Almourol


Abrantes: Centena de pessoas protesta contra construção da Barragem de Almourol

Cerca de 100 pessoas manifestaram-se hoje no Rossio ao Sul do Tejo contra a construção da denominada Barragem do Almourol, numa iniciativa promovida pelo "Movimento Anti-Barragem".

O movimento popular realizou hoje nesta freguesia ribeirinha do concelho de Abrantes uma sessão de esclarecimento sobre os impactos resultantes da eventual construção da Barragem de Almourol na região tendo convidado para o efeito João Joanaz de Melo, professor auxiliar da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa (FCT) e do Grupo de Estudo do Ordenamento do Território e Ambiente (GEOTA), que se mostrou bastante crítico relativamente a todo o Plano Nacional de Barragens(PNB).

"Efectivamente não existe uma política energética em Portugal, o que existe é um vontade enorme de agradar aos lobbies da construção civil", defendeu, salientando que "é mentira que este Plano Nacional de Barragens seja importante para o país porque ele não vem resolver problema algum".

"Enquanto se entretêm a construir dez barragens que vão causar impactos negativos profundos e irreversíveis nas margens e solos ribeirinhos, vão também estragar dez rios a troco de nada impedindo, entretanto, que se faça algo sério", disse.

João Joanaz de Melo disse à Lusa que o Plano Nacional de Barragens "não resolve problema nenhum porque as dez barragens juntas só vão produzir 3 por cento da energia que se consome em Portugal, sendo a taxa de crescimento anual de consumo de 4 por cento".

"Se em 9 meses o investimento desaparece não vejo que exista alguma virtude neste plano", afirmou.

O ambientalista disse ainda que este projecto "foi feito em cima do joelho uma vez que não foram avaliadas alternativas nem impactes cumulativos, não são preservadas as espécies e a biodiversidade, vai destruir os habitats ripícolas e o turismo de natureza e colocar em risco a segurança e bem estar das populações".

"Este projecto é uma falácia que urge desmontar rapidamente porque não tem outra virtude que não seja dar emprego à construção civil", disse João Joanaz, que considera que "o Governo só voltará atrás com este plano se o povo se mobilizar e disser alto e bom som que não quer que se faça a barragem de Almourol, nem quer que se faça barragem alguma das dez anunciadas".

O ambientalista apontou ainda para a necessidade de existir uma política energética "séria", referindo que as alternativas "passam pela melhoria da eficiência energética e pelas fileiras da energia solar, biomassa, geotérmica, eólica e ondas".

"Todas estas opções têm um potencial energético elevado ou muito elevado ao passo que o recurso às hídricas não passa de um potencial médio ou médio baixo", afirmou.

O porta-voz do "Movimento Anti-Barragem", Joaquim Mendes, revelou à Lusa que esta iniciativa tinha como objectivo "informar e esclarecer a população" das consequências da construção de uma barragem afirmando que esses objectivos "foram alcançados e superados".

Joaquim Mendes ficou "agradavelmente surpreendido" pela presença na sessão de cerca de uma centena de habitantes que "puderam ficar a saber algo mais sobre o processo uma vez que tem sido notória a falta de informação, o que se tem traduzido num alheamento por parte da população".

Tendo convidado "para um avalizado esclarecimento à população", Grupos Parlamentares, autarcas e todas as autoridades relacionadas com a matéria, apenas os autarcas das freguesias ribeirinhas de Rossio e Rio de Moinhos, discordantes da construção da barragem, responderam positivamente ao convite.

O objectivo para o futuro é "continuar a elucidar as populações para os graves prejuízos resultantes da eventual construção da barragem de Almourol e para reunir informação e estudos para, na altura própria, poder fazer a contestação ao estudo de impacto ambiental, actualmente em elaboração".

sexta-feira, 21 de março de 2008

Faro: Tango e Folclore argentino


TANGO E FOLKLORE ARGENTINO

(Dia 4 de Abril 2008)

A Fundação Pedro Ruivo vai receber um espectáculo onde está bem presente toda a paixão do tango, mas também a beleza, harmonia e sensibilidade do folclore, da chacarera, do samba ou do malambo. Neste espectáculo, três pares de bailarinos de renome internacional fazem um percurso pelas danças mais populares da Argentina.

A magia e magnetismo do tango voltam a tomar conta do Auditório Pedro Ruivo em mais um espectáculo apaixonante e arrebatador, onde os corpos entrelaçados dos dançarinos, os passos aparentemente impossíveis, os gestos largos e ora duros, ora ternos, mas sempre apaixonados, traçam intensas histórias de amor e ciúme, de possessividade e entrega, de pura paixão vivida ao vivo por quem dança e por quem vê dançar.

Da arte e saber de quem dança o tango como ninguém, com garra, e com paixão, mais um grande momento de espectáculo a não perder, no próximo dia 4 de Abril, pelas 21:30, no Auditório Pedro Ruivo

Explosão cósmica vista na Terra!


Explosão cósmica ocorrida há 7,5 mil milhões de anos vista esta semana na Terra!

A NASA observou quarta-feira uma explosão cósmica tão potente e luminosa que os seus efeitos puderam ser detectados a olho nu a partir da Terra, embora tenha ocorrido há 7,5 mil milhões de anos a uma distância de mais de metade do Universo visível.

"Nenhum outro objecto conhecido ou qualquer outro tipo de explosão pode ser percebido a olho nú a tal distância", isto é 7,5 mil milhões de anos luz, comentou, maravilhado, Stephen Holland, um cientista da NASA, citado num comunicado da agência.

"Se alguém estivesse a olhar para o lugar certo, no momento adequado, teria visto o objecto mais afastado alguma vez observado a olho nú sem ajuda óptica", salientou o cientista.

Até agora, o objecto mais longínquo que se podia ver a olho nú era a galáxia M33, que se encontra "apenas" a 2,9 mil milhões de anos luz.

A explosão, chamada Sobressalto Gama e detectada pelo satélite Swift da Nasa encarregue de as procurar, é um dos fenómenos mais violentos que ocorrem no Universo.

O Sobressalto de quarta-feira "varre todos os Sobressaltos Gama que vimos até hoje", salientou Neil Gehrels, do Centro de Voo Espacial Goddard da Nasa.

Saída de pilotos da FAP...


Defesa:
Ministro reconhece dificuldade da Força Aérea em impedir saída de pilotos para companhias de aviação

O ministro da Defesa, Luís Severiano Teixeira, reconheceu hoje, no Porto, a dificuldade da Força Aérea em manter os pilotos nos seus quadros, face à pressão dos salários elevados oferecidos pelas companhias aéreas civis.

"É um problema que se mantém há muitos anos e para o qual não há uma resposta simples", disse o ministro, que falou durante um debate com Paulo Portas sobre Defesa Nacional no âmbito do colóquio "Portugal - Sim ou Não", promovido pela Fundação de Serralves.

No debate, realizado quinta-feira à noite na Fundação de Serralves, o ministro da Defesa sublinhou que se trata de "um problema que não se passa só com a Força Aérea Portuguesa (FAP)", uma vez que é sentido por muitas forças aéreas na Europa e fora da Europa.

"O Estado faz um grande investimento na formação de pilotos e a medida já tomada de aumentar o período mínimo de permanência na Força Aérea de oito para 12 anos tem por objectivo proteger esse investimento", disse o ministro.

Nuno Severiano Teixeira referiu que "para já, a única consequência que essa medida teve foi que as companhias aumentaram a idade de recrutamento dos pilotos", uma vez que eles passaram a ficar disponíveis quatro anos mais tarde.

Ou seja, a saída dos pilotos foi adiada por quatro anos, mas o abandono da Força Aérea em proveito das companhias civis manteve-se.

O ministro acrescentou que os diferentes países europeus têm ensaiado medidas de vários tipos para atalhar a "sangria" de pilotos para as companhias civis, pelo que o Ministério da Defesa Nacional está atento aos resultados de forma poder aplicar aquelas que mais eficazes se revelarem em Portugal, de forma a reter os pilotos na FAP.

Paulo Portas referiu que procurou enfrentar o problema enquanto foi ministro (2002 a 2004), mas admitiu que "a questão não tem uma solução simples, porque a competitividade das companhias civis é muito forte".

"A aviação civil continua a crescer e as companhias estão dispostas a pagar bem por pilotos bem treinados e muito experimentados", disse Paulo Portas.

A volta dos Templários!


Anúncio de imprensa faz ressurgir Ordem dos Templários

Quase 700 anos depois da sua dissolução no Concílio de Vienne (França) em 1312, a lendária Ordem dos Cavaleiros Templários ressurgiu das trevas da História de uma forma insólita, com um enigmático anúncio num diário britânico.

Desde aquele concílio, os Templários pareciam ter-se esfumado da face da Terra até terça-feira, quando o diário The Daily Telegraph publicou um grande anúncio com um título chamativo: "A ANTIGA E NOBRE ORDEM DOS CAVALEIROS TEMPLÁRIOS".

O aviso, divulgado precisamente quando se cumpriam 694 anos da morte de Jacques de Molay, celebra a decisão que o Vaticano tomou no ano passado de divulgar o denominado "Folio de Chinon", um pergaminho descoberto em 2001 nos Arquivos Secretos do Vaticano.

Fechado em Chinon (França) em 1308, esse documento prova que o papa francês Clemente V (1264-1314) absolveu o Grão-Mestre dos Templários e seus seguidores mas Felipe IV da França ignorou-o e conseguiu que o Concílio de Vienne decretasse a dissolução da ordem em 1312.

O anúncio, que ocupa quase toda a página 19 do periódico, adianta que os templários vão pedir ao pontífice Bento XVI que "restaure a Ordem com os deveres, direitos e privilégios para o século XXI e os vindouros".

Anima ainda "os grupos templários e os companheiros de armas de todo o mundo" a porem-se em contacto com a Ordem para organizar "em devido tempo" uma reunião com o fim de renovar essa arcaica sociedade.

O aviso inclui a suposta direcção da Antiga e Nobre Ordem dos Cavaleiros Templários no ocidente de Londres, uma morada que - segundo o diário The Guardian - corresponde à empresa de contabilidade Sloane & Co.

A misteriosa ligação entre a Ordem e os contabilistas justifica-se pelo facto de Sloane servir, ao que se julga, de representante oficial da organização de benemerência "Fundação dos Cavaleiros Templários", que figura igualmente no anúncio.

O anúncio publicitário do grupo dos monges-guerreiros está em duas páginas de Internet (www.theknightstemplar.info y www.theknightstemplar.org.uk) e numa direcção de correio electrónico (infor@theknightstemplar.info).

Não parece fácil, contudo, que o Santo Padre aceda à petição dos Cavaleiros Templários, já que a restauração da Ordem dos Templários "poderia abrir uma enorme caixa de Pandora", advertiu o teólogo e historiador Martin Palmer.

Na opinião de Palmer, isso poderia acontecer, por exemplo, se os modernos templários reclamassem os direitos sobre as propriedades que a Igreja confiscou há quase sete séculos.

A também chamada Ordem do Templários foi uma sociedade medieval de carácter religioso e militar fundada em 1118 em Jerusalém por nove cavaleiros franceses, com o guerreiro Hugo de Payens à frente.

A Ordem surgiu com o objectivo de proteger os peregrinos cristãos e defender Jerusalém, cidade reconquistada depois da primeira cruzada (1096-1099) contra o domínio muçulmano.

Os monges-guerreiros converteram-se durante quase dois séculos em donos de castelos, terras e mosteiros de toda a Europa e Terra Santa, assim como nos banqueiros mais fiáveis do Medieval.

Todavia, este poderio eclipsou-se a 18 de Março de 1314, quando o último Grão-Mestre dos Templários, Jacques de Molay, morreu numa fogueira montada num cadafalso numa ilha do rio Sena en Paris, depois de ser torturado juntamente com os seus lugares-tenentes.

O Grão-Mestre sofreu assim as iras do rei Felipe IV de França (1268-1314), cognominado "O Belo" e o maior devedor dos templários, que decidiu em 1307 confiscar-lhes as riquezas e acusar os seus membros de práticas heréticas e imorais.
Por essa razão e obviando esse "Folio de Chinon", Felipe IV conseguiu que o Concílio de Vienne dissolvesse a Ordem.

Os Templários estiveram também presentes em Portugal, onde ajudaram, durante os séculos XII e XIII, nas batalhas contra os muçulmanos, nomeadamente na conquista de Santarém pelo rei D. Afonso Henriques, tendo recebido como recompensa extensas propriedades e poder político.

O rei D. Dinis conseguiu transferir as propriedades, incluindo castelos, e os privilégios dos Templários, depois de extintos, para a Ordem de Cristo, criada em 1319.

quinta-feira, 20 de março de 2008

Itália leva a sério ameaça de Bin Laden ao Papa!


Itália leva a sério ameaça de Bin Laden ao Papa
As autoridade italianas consideram as novas acusações de Osama Bin Laden ao papa como uma grande ameaça, noticiou hoje a imprensa local, citando uma fonte da unidade antiterrorismo do Ministério do Interior.

Um porta-voz do Ministério disse que os responsáveis pela segurança se reunirão sexta-feira para analisar a mensagem gravada por Bin Laden, na qual afirma que as caricaturas que ofendem o profeta Maomé fazem parte de uma «nova cruzada» que tem a participação do papa Bento XVI.

O País a 120 à hora!


O País a 120 à hora

Num programa televisivo de crítica social, ouvi há dias uma frase sintomática de uma certa forma de ver a realidade. Dizia alguém, habitualmente tido como “de direita”: “Se temos o défice tratado e as finanças em ordem, mas depois uma pessoa passa pelas estradas e só vê bairros sociais e miséria, o que é que nós vamos pensar sobre que tipo de País é este?”.

Não é sobre o tipo que raciocínio, compreensivelmente muito comum, que me interessa falar aqui, mas sobre o que lhe subjaz. Qual era o sujeito subliminarmente presente na oração do comentador? Quem somos “nós”, que passamos pelas estradas?

Reparem que ele não disse “o que é que havemos de pensar (ou, já agora, ‘de comer’) nós que vivemos num bairro degradado”, mas sim “nós”, os que visualmente contactamos com essa realidade desagradável à beira da estrada, “nós” (as “pessoas”), os dos carros a 120 à hora nas circulares das grandes cidades. Que chatice ter que levar com uma poluição visual tamanha, prédios feios sem varandas, gente nas filas dos autocarros. Que os levarão às suas obras de construção civil para construir as “nossas” habitações e aos escritórios que prepararão antes de "nós" chegarmos, às 10 da manhã e nos sentarmos às secretárias.

Ironicamente, o comentador fazia alusão ao alegado autismo de um Governo alheio até a essa realidade feia dos subúrbios, mas não deixava de utilizar o mesmo padrão de raciocínio desse Governo, que ele paradoxalmente criticava.

“Para quê preocuparmo-nos com a realidade social se temos números tão bonitos”, afirma um; “De que me servem os números se tenho que levar com as horríveis casas dos pretos em cima?”, riposta o outro.

A pérola deixada cair pelo inefável Vitalino uma destas noites no Largo do Rato sintetiza este raciocínio. No País da miséria escondida, no País em que de novo emigramos às centenas de milhar, para a Galiza ou para Inglaterra, no País da contestação nas ruas como nunca se viu em 30 anos, o inimitável porta-voz confessa que o seu partido apenas faz balanços das coisas boas porque elas são tantas que nem há tempo para as más.

Dir-se-ia que o partido do Governo não se limita a passar nas estradas a 120… vai completamente entretido, qual criança no banco de trás, de auscultadores na cabeça, imerso na compilação em DVD dos seus últimos tempos de antena.

Estranha realidade esta, em que a “esquerda” no poder se preocupa menos com a miséria - ao menos da perspectiva “passante” de uma classe média que se quer livrar do esteticamente horrendo e com isso, como sempre, do omnipresente sentimento de culpa – do que um comentador de direita.

E no entanto, esta atitude sobranceira de governar, para os números das finanças “a limpo”, mas também para os números dos “shares” televisivos, esta forma de esquecer as multidões que têm que emigrar e os que vivem em condições precárias entre nós, está a fazer escola e previsivelmente dará bons resultados eleitorais.

Por seu turno, a oposição não existe ou anda entretida com problemas internos. Ou, onde residualmente existe, limita-se a atacar lateralmente e aos ziguezagues ou a cavalgar ondas de descontentamento, seja de professores ou de utentes dos serviços de saúde.

A classe média passa a 120. Sócrates aprendeu com ela, com a sua marca de insensibilidade sempre presente e manda às malvas as franjas dos descontentes. Perde os professores mas ganha muitos pais; perde os dispensáveis da função pública mas ganha os do privado; perde os que emigram mas ganha os das Novas Oportunidades a quem dá computadores; perde os de Anadia, que ficam sem consultas à noite, mas ganha os de Coimbra, que continuam com consultas à noite.

É neste “deve e haver” que se joga o futuro imediato do País. No palco, um homem fala para as televisões, com microfone de lapela e dois telepontos, em cenário de pavilhão minúsculo mas muitas bandeiras gigantes para esconder a falta de militantes de um partido que olha o seu deus e se compraze com a obra feita.

Nas ruas, como nas estradas, “nós” passamos a 120. Mas ainda há “os outros”. Os que ficam nas paragens e nunca sairão dos bairros sociais, os desempregados de longa duração, os velhotes das casas lúgubres das grandes cidades ou das freguesias de Alcoutim. Os que estão, os que ficam. Os que não vêem o homem do teleponto em directo na SIC/Notícias porque não têm SIC/Notícias. Os que não sabem o que é o défice mas por causa dele têm que ir à consulta a 50 quilómetros de casa. As franjas do sistema.

As “coisas más”, em que nem vale a pena pensar, num país com “tantas coisas boas”.

João Prudêncio
jornalista

5 anos de intervenção no Iraque! BASTA BUSH!!


Iraque/5 anos: Intervenção arrancou a 20 de Março de 2003!


Fez esta madrugada cinco anos que uma força de 100 mil homens da coligação liderada pelos EUA invadiu o Iraque, para derrubar, em tempo recorde, o regime ditatorial de Saddam Hussein.

Neste momento, pelo menos 40% de todo o arsenal bélico norte-americano e cerca de 160 mil militares estão estacionados naquele país do Médio Oriente, que se transformou no palco mundial de actuação do terrorismo da Al Qaeda.

Além da insurreição e do terrorismo, as três principais comunidades iraquianas - xiitas, sunitas e curdos - criaram uma perigosa clivagem interna no Iraque. A «vitória», proclamada em três semanas pelo presidente George W.Bush, tem o saldo negativo de 100 mil civis iraquianos mortos desde então - um milhão segundo as opiniões mais críticas -, quatro mil baixas norte-americanas e 30 mil feridos em combate.

Os custos da operação têm derrapado sucessivamente e estão calculados em 12 mil milhões de dólares/mês (mais de 7.500 milhões de euros), sendo a previsão para 2018 da ordem de um trilião. No dia em que se assinala esta efeméride, sondagens divulgadas pelos grandes meios de comunicação social norte-americanos revelam que quase 65% da população dos EUA desaprova esta guerra e metade está convencida de que o seu país não sairá ganhador.

Mesmo com um cenário negro pela frente, George W.Bush falou de «uma grande conquista estratégica» e considerou que valeu a pena a intervenção militar no Iraque, ao discursar quarta-feira no Pentágono.



Fotos - SEM COMENTÁRIOS!









Portugueses partem hoje para o Kosovo


Defesa:
Portugueses partem ao iníco da tarde para o Kosovo

O último grupo de 162 militares portugueses que vai integrar a Força de Reacção Rápida da KFOR no Kosovo parte hoje de manhã a bordo de uma aeronave civil fretada para o efeito, informou o Estado-Maior General das Forças Armadas.

Os primeiros 126 militares portugueses deste contingente partiram no dia 12 tendo participado hoje na cerimónia de rendição do anterior destacamento.

Estes militares constituem o segundo e último grupo da KTM/KFOR (Kosovo Tactical Manouevre) composto por Comando e Secção de Comando, Companhia de Manobra (11ª Companhia de Atiradores Pára-quedistas) e por pessoal do Destacamento de Apoio de Serviços.
A Força Nacional Destacada é comandada pelo tenente-coronel Serra Pedro, do 1º Batalhão de Infantaria Pára-quedista da Brigada de Reacção Rápida.

«Esta missão tem uma particularidade: foi auto-proclamada a independência do Kosovo que criou um clima de incerteza que nos impede de saber qual será o desenrolar da situação naquele território», disse, na partida, o comandante da força portuguesa, tenente-coronel Serra Pedro.

Segundo o comandante da força, «a maior preocupação neste momento é que haja tumultos e necessidade de intervenção» face a essa situação. Portugal ainda não reconheceu oficialmente a declaração unilateral de independência do Kosovo devido à presença deste seu contingente militar no novo país, e para evitar eventuais retaliações da comunidade sérvia local.

Ao fim da tarde de hoje, regressam os 175 militares do 2.º batalhão de Infantaria, comandado pelo tenente-coronel João Magalhães, que terminou a missão de seis meses no teatro de operações do Kosovo.

A presença do novo contingente militar no Kosovo terá uma duração de seis meses, com um total de 290 militares do Exército. Portugal assegura ainda seis militares no Estado-Maior do quartel-general da KFOR.

quarta-feira, 19 de março de 2008

Portimão: “Festa da Primavera”


RTP DÁ BOAS-VINDAS À PRIMAVERA COM DIRECTO DE 5 HORAS A PARTIR DE PORTIMÃO

22 de Março : 11h00/13h00 e 15h00/18h00

No próximo sábado, 22 de Março, a RTP 1 vai emitir em directo a partir da Marina de Portimão a “Festa da Primavera”, um programa de entretenimento apresentado por Sónia Araújo, Joana Teles e Miguel Reis, que vai contar com a participação de pessoas ligadas a Portimão, entre as quais o presidente da CM de Portimão, Manuel da Luz.

Ao longo das 5 horas de emissão, não vai faltar muita animação, entrevistas e momentos musicais. A chegada da Primavera serve de mote a este programa, que irá abordar temas tão diversos como a gastronomia e doçaria algarvias, as alergias próprias da estação, mas também o calendário de eventos que Portimão tem para oferecer.

A “Festa da Primavera” vai decorrer no periodo da manhã, entre as 11h00/13h00. Os interessados em assistir ao programa deverão fazer a reserva para o telefone 282 470 785. À tarde o programa tem início às 15h00, e vai ter na assistência cerca de 200 seniores do Município.

Mau tempo: alerta sobe para laranja em Setúbal, Beja e Faro!


Mau tempo:

alerta sobe para laranja em Setúbal, Beja e Faro
O Instituto de Meteorologia elevou o nível de aviso para os distritos de Setúbal, Beja e Faro que passaram do amarelo para laranja, o terceiro mais grave de uma escala de quatro.

Os avisos são emitidos em relação a situações como vento forte, precipitação forte, queda de neve, trovoada, frio, calor, nevoeiro persistente e agitação marítima.

Neste caso, o aviso laranja corresponde a uma situação de «precipitação muito forte» acompanhada de trovoada e queda de granizo.

Para os distritos de Lisboa, Santarém e Évora mantém-se o aviso amarelo que indica «aguaceiros, por vezes fortes e acompanhados de trovoada».

O Instituto de Meteorologia prevê para os distritos de Leiria, Santarém, Portalegre, Lisboa, Setúbal, Évora, Beja e Faro, a possibilidade de ocorrência de períodos de chuva ou aguaceiros que podem ser temporariamente fortes e que poderão ser de neve na Serra da Estrela.

O vento deve soprar moderado a forte (até 50 quilómetros/hora) no Litoral, a Sul do Cabo Carvoeiro, soprando forte nas terras altas, por vezes com rajadas até 70 quilómetros/hora.

Face às previsões, a Autoridade Nacional de Protecção Civil alerta para a necessidade de desobstrução dos sistemas de escoamento de águas pluviais, limpeza de bueiros e algerozes, e arrumação de equipamentos soltos como caixotes do lixo, devido ao vento.

A população deve também tomar atenção à formação de lençóis de água nas vias, recomendando-se baixar a velocidade e evitando o atravessamento de zonas fortemente inundadas.

Faro: PROCISSÃO DO ENTERRO DO SENHOR


SEMANA SANTA EM FARO

PROCISSÃO DO ENTERRO DO SENHOR EM FARO É UMA DAS MAIORES MANIFESTAÇÕES SOCIAIS/CULTURAIS E DE FÉ NO ALGARVE

Realiza-se a 21 de Março, Sexta-feira Santa, a já tradicional Procissão do Senhor Morto, que anualmente junta milhares de pessoas em Faro, constituindo uma das maiores manifestações sociais e de fé do Algarve, sendo uma das mais antigas e participadas tradições da sociedade farense.

Nesta edição, o Município de Faro pediu a todos aqueles que moram nas ruas por onde vai passar a procissão que se associem a este evento colocando, como era tradição, uma manta ou colcha à janela contribuindo desta forma para embelezar ainda mais o percurso e avivar a tradição de Faro e de todos os farenses.

As celebrações da Semana Santa em Faro remontam a 1678. Ressalta pela sumptuosidade a Procissão do Enterro do Senhor, celebrada na noite de Sexta-Feira Santa, para a qual as ruas são ricamente decoradas, evocando a paixão de Cristo.

Esta Procissão é sem dúvida uma das maiores do Algarve e a mais imponente que se realiza em Faro. Representa a morte e enterro de Jesus Cristo e o cortejo que os Romanos Lhe fizeram até ao sepulcro.

Caracteriza esta procissão aquilo a que se chama o seu ecumenismo: toda a gente, seja qual for o seu credo religioso a aceita bem, sendo milhares as pessoas que participam ou assistem.

A procissão sai da Igreja da Misericórdia, pelas 21:00, aberta por um friso de tochas. Segue-se a matraca, cujo som áspero que se ouve ao longe, simboliza as ondas de ódio amontoadas pelos Judeus à volta de Cristo. A certa distância vem o guião ladeado por duas lanternas.

Alguns metros desviada, a iniciar as alas as balandraus com tochas, a cruz com o lençol pendurado. Entre as alas, o tumbinho carregando o Corpo de Cristo, debaixo do palio.

Seguem a procissão, o clero, todo vestido de negro, as entidades oficiais, representantes de várias instituições e alas intermináveis de “promessas”, composta por uma imensidão de homens e mulheres e, no meio, os três andores.

50% dos europeus considera americanos manipuladores...SÓ??


Estudo:
50% dos europeus considera americanos manipuladores...

Um estudo do British Council conclui que 46% dos europeus consideram que os EUA têm uma influência negativa no mundo e que os americanos são manipuladores, egoístas e agressivos. Pelo contrário, apenas 20% dos americanos vêem a influência da UE como negativa: consideram os europeus respeitosos, mas snobes.

No estudo divulgado hoje pelo British Council, os americanos numa escala de 1 a 5, caracterizam as suas opiniões sobre os europeus ao nível 2,7, enquanto que os europeus, em média, caracterizam as suas relações com os americanos como estando no ponto 3,2.

Os europeus têm estereótipos fortes e negativos em relação aos americanos, com 55% a considerá-los manipuladores, 47% classificando-os como egoístas e 45% vendo-os como agressivos. A característica mais positiva que os Europeus encontram nos americanos é o facto de serem corajosos e arrojados (48%).

As opiniões dos americanos sobre os europeus foram bem mais positivas, com 36% a considerar os Europeus respeitosos. Porém, 34% dos americanos consideraram todos os europeus um pouco snobes.

Quando inquiridos sobre a actual eficácia da cooperação entre a Europa e a América do Norte em questões de carácter global, muitos fizeram uma avaliação negativa quando se fala no êxito em questões como as alterações climáticas (58% de respostas negativas), assuntos relativos às migrações (53%), ou a pobreza a nível mundial (65%), explica o British Council em comunicado.As respostas positivas surgiram apenas em questões como as transacções comerciais e a luta contra as doenças mais mortíferas.

Apesar deste afastamento, a maioria dos europeus é a favor da construção de laços mais fortes com os EUA. Quase dois terços dos Europeus (63%) questionados afirmaram que apoiariam um relacionamento mais próximo entre a Europa e os EUA.

Os Alemães (74%) e os Polacos (77%) foram os mais entusiastas. Apenas em França se assistiu a uma maioria do contra (53%). Um resultado surpreendente foi o facto de que 91% dos Americanos entrevistados serem a favor de um relacionamento mais estreito com a Europa.
O estudo foi levado a cabo em nove países: Reino Unido, EUA, França, Alemanha, Polónia, Turquia, Irlanda, Canadá e Espanha.

NOTA: Só?? 50%??
Os portugueses ficaram de fora! Engraçado não é?
Talvez a média tivesse subido… quem pode gostar do "Bruxe"?? E da política
fascisante dos EUA??

Galeria de fotos


Título:
"Meninos! Isto é um piano!!
(clique na foto para ampliar)

Meteorologia: Faro continua em alerta Amarelo!


Meteorologia:

Cinco distritos do Continente continuam em alerta Amarelo!

Lisboa, Setúbal, Évora, Beja e Faro continuam em alerta Amarelo, o terceiro mais grave de uma escala de quatro, devido à previsão de aguaceiros fortes acompanhados de trovoadas, informa hoje o Instituto de Meteorologia

O aviso Amarelo significa situação de risco para determinadas actividades dependentes das condições do tempo.

Para quinta-feira, a meteorologia prevê uma ligeira melhoria no estado do tempo em quase todo o Continente, mas ainda com céu nublado, à excepção da zona Sul onde ocorrerão aguaceiros, o que deverá prejudicar os que escolheram essa região para as mini-férias da Páscoa.

As informações dos alertas, disponibilizadas pelo Instituto no seu portal, foram actualizadas na madrugada de quarta-feira.

"AlgarvePress" já On-Line!


em:
... agora com mais funcionalidades!!

terça-feira, 18 de março de 2008

"Apanhado"!


Poderia chamar-se de "apanhado"... numa sessão de escola de ballet, fotógrafo fica na foto sem querer... eh eh!
Clique na foto para ampliar

Festival T – Festival Internacional do Teatro de Albufeira


Guizos com dupla estreia neste mês do Teatro

Integrado no Festival T – Festival Internacional do Teatro de Albufeira, o Grupo Os Guizos apresentam duas estreias neste mês dedicado ao Teatro. O Festival T é uma organização conjunta d’Os Guizos e Grupo Cénico Quatro Ventos, com o apoio da Câmara Municipal de Albufeira e Centro Comunitário de Paderne.

Uma das peças, dirigida ao público com mais de 12 anos, é Dulce, a doce - ou a impossibilidade do teatro. Trata-se de um monólogo “didáctico”, com regras e excepções, onde o processo do fazer teatro é constantemente posto em causa por uma velha actriz, assim como todos os elementos que integram um trabalho dramático.

Dulce, a doce, rodeia-se de bonecos para renascer através deles em cada acto, parecendo querer reinventar também a própria arte do teatro e o conceito de actor e de encenador. É que quer a memória de Dulce, quer a do teatro, estão mortas - e ela vê-se na eminência do esvaziamento das paixões.

De todos esses bonecos - e marionetas feitas de panos sujos e ensanguentados -, há um que se destaca. Parece ser a figura da encenadora de Dulce, como se se tratasse da “imagem degenerada de um Deus”, mas que também pode ser a sombra que sempre perseguiu a actriz. Por isso, Dulce, a doce, cometeu um crime. Um monólogo a não perder, que promete revelar um novo talento ao nível da interpretação cénica.

A estreia está marcada para 25 de Março, no Auditório Municipal de Albufeira, às 21h30; repete a 5 de Abril no Centro Comunitário de Paderne, à mesma hora. Conta com texto e encenação de Luísa Monteiro e interpretação de Inês Colaço.

A outra peça é O Pastorinho amoroso – Fernando Pessoa para crianças. Encenado como se fosse um jogo dramático onde se espelha a divinização da infância, não faltam ovelhinhas, guizos e balões pelo palco. O guardador do rebanho revela-se um verdadeiro apreciador de caramelos.

A ideia de elaborar com versos dos heterónimos pessoanos um texto dramático onde eles surjam no seu estado de crianças, surgiu pelo facto de Caeiro ser o “menino-mestre” de Pessoa e Mestre de Campos e de Reis; por outro, resulta da abundância de referências à infância em toda a obra de Fernando Pessoa.

Quatro actores dão corpo ora ao rebanho, ora aos heterónimos pessoanos na versão da infância. Mas Fernando Pessoa também aparece para anunciar gelados, chocolates e outras iguarias de “confeitaria” (o equivalente a todas as religiões do mundo).

A Oféliazinha também por lá anda, mas sob a forma de ovelhinha cor-de-rosa. Como se sabe, por não suportar assumir a sua própria imagem é que Pessoa se fazia representar junto de Ofélia ora por essa máscara da infância a que chamava Íbis, bonito, feliz e sorridente, ora pelo Engenheiro Álvaro de Campos, que, apesar de ser fisicamente parecido com Pessoa, disfarçava a sua timidez sob uma máscara de desinibida arrogância.

A encenação e dramaturgia está a cargo de Luísa Monteiro a partir de textos de Fernando Pessoa, Ricardo Reis, Alberto Caeiro, Álvaro de Campos e Teresa Rita Lopes, e conta com as interpretações de Isabel Carvalho, Isabel Machadinho, Inês Colaço e Miguel Martinho. Para ver, nas tardes dos Domingos de 30 de Março (Auditório Municipal de Albufeira) e 6 de Abril (Centro Comunitário de Paderne), a partir das 15h30.

Loulé: FESTA DA MÃE SOBERANA



LOULÉ ESPERA MILHARES DE PEREGRINOS E VISITANTES NA FESTA DA MÃE SOBERANA

No próximo 23 de Março, Domingo de Páscoa, e passados 15 dias, a 6 de Abril, Loulé recebe o maior evento religioso a sul de Fátima. É a Festa da Mãe Soberana, em honra de Nossa Senhora da Piedade, profundamente enraizada na comunidade louletana e que é também um dos mais importantes cartazes turísticos da região algarvia.

São milhares os peregrinos esperados nestes dias na cidade para ver a imagem da Padroeira e acompanhar as várias actividades previstas, nomeadamente as eucaristias.

A festa decorre em dois momentos distintos: no Domingo de Páscoa (Festa Pequena) e passados quinze dias (Festa Grande). Assim, no primeiro momento, tem lugar a descida do cerro da imagem da Nossa Senhora em direcção à Igreja de S. Francisco. Durante os quinze dias da sua estadia neste local, as novenas e os sermões conduzidos por afamados oradores sacros perfazem uma vigília religiosa de grande poder espiritual.

Quinze dias depois realiza-se aquela que é considerada a Festa Grande, com uma missa campal e a procissão pelas principais artérias da cidade, com os homens-do-andor a carregarem a imagem da Nossa Senhora da Piedade, numa escalada íngreme, em ritmo acelerado, até ao seu altar. É o adeus da Padroeira à sua terra e o regresso à sua pequena Ermida que, a poente, se ergue sobranceira a toda a cidade.

Nesta manifestação de grande culto pela fé existem duas vertentes distintas: a religiosa, no seu mais sentido significado, e a profana, na mais ampla e liberal exteriorização popular.

Este cenário imenso da religiosidade louletana, de características tão locais como únicas, só pode ser sentido na alma de cada crente, quando vivido. Uma vivência feita de fervor religioso e de testemunho cristão, cuja explicação reside unicamente na essência dogmática da própria fé.

Este quadro indescritível, soberbo e ímpar, só pode encontrar comparação no fausto portentoso das procissões do Norte de Portugal, nomeadamente do Minho.

A par do aspecto religioso, e tendo em conta os muitos visitantes que se encontram na cidade nestes dias, para os responsáveis da Câmara Municipal de Loulé a Festa da Mãe Soberana é, cada vez mais, um cartaz da cidade e, como tal, deverá ser feita uma forte aposta em termos de turismo religioso como complementaridade às actividades turísticas do Concelho.

Assim, várias são as actividades que terão lugar durante a Festa da Mãe Soberana. Logo no dia 23, pelas 17h00, decorre a procissão entre a Ermida a Igreja de S. Francisco.

Entre 24 de Março e 2 de Abril, diariamente, decorrerão várias eucarísticas em honra da Nossa Senhora da Piedade, com recitação do terço.

Para dia 30 de Março, pelas 11:30, a obra de Mozart volta a ser interpretada numa Missa Solene na Igreja Matriz de Loulé. Desta vez cabe à Orquestra Sinfónica Juvenil e ao Coro do Instituto Gregoriano de Lisboa, dirigidos pelo Maestro Christopher Bochmann, este momento musical e litúrgico.

Nos dias 3, 4 e 5 de Abril, celebra-se o Dia dos Colaboradores, do Idoso e do Doente, da Família e dos Jovens, com pregação por um distinto orador da Congregação dos Deonianos.

No dia da Festa Grande, a 6 de Abril, os pontos altos vão ser a missa campal junto ao Monumento Engº Duarte Pacheco, pelas 16:00, e a procissão que levará a Nossa Senhora de volta à sua Ermida. Aquela que é a mais importante festa da cidade, a par do Carnaval, culmina com um espectáculo de fogo de artifício.