segunda-feira, 28 de abril de 2008

Serra do Caldeirão… PRIMAVERA JOVEM!


PRIMAVERA JOVEM

Toda a aventura num dia em plena natureza, desfrutando das mais espectaculares paisagens da Serra do Caldeirão…

Aceite o desafio e venha descobrir os Trilhos do Caldeirão.

Mais uma iniciativa PRIMAVERA JOVEM!

O Município de São Brás de Alportel lança a 3.ª edição de uma expedição na natureza, iniciativa que pretende dar a conhecer as potencialidades naturais da Serra do Caldeirão, no âmbito da estratégia de promoção turística de um município, com excelentes condições para a prática dos desportos de ar livre.

Um horizonte de natureza por avistar, bafejada pelo ar puro da Serra, onde o paraíso parece ter descoberto um lugar para morar…

As inscrições estão abertas até ao dia 16 de Maio, junto do Gabinete do Munícipe da Câmara Municipal de São Brás de Alportel, pelo tel. 289 840 019 / 911 045 767.

Portimão continua...CAMPEONATO DO MUNDO DE F1


CAMPEONATO DO MUNDO DE F1

GRANDE PRÉMIO DE PORTUGAL / ALGARVE

3 e 4 de Maio – Zona Ribeirinha de Portimão

Pelo décimo ano consecutivo, Portimão recebe a mais prestigiada e emocionante competição Mundial do calendário da U.I.M. – União Internacional de Motonáutica. Nos dias 3 e 4 de Maio, o estuário do Rio Arade, dá as boas vindas a mais uma edição do Grande Prémio de Portugal / Algarve F1, num espectáculo de alta velocidade que promete agitar as águas algarvias.

Organizada pela Câmara Municipal de Portimão, com a coordenação da Expo Arade, e sob a égide da Federação Portuguesa de Motonáutica, a prova Rainha do desporto náutico, vai contar com a participação de 24 pilotos, de 13 nacionalidades, entre eles o actual Campeão do Mundo, o finlandês Sami Selio. Aliás, a grande surpresa da época passada, ao destronar Guido Cappellini, piloto italiano, com nove Títulos conquistados, e detentor de um vasto palmarés no nosso País, com sete vitórias, em nove dos G.P. realizados em Portugal.

A grande ausência na temporada de 2008 é o norte-americano, Scott Gillman. Quatro vezes Campeão do Mundo e principal opositor de Guido Cappellini, nas últimas edições do G.P de Portugal / Algarve, em que inclusive venceu a etapa do ano anterior, o piloto da Team Abu Dhabi retirou-se da competição e é agora o Director da Equipa, constituída pela dupla, Thani Al Qamzi e Ahmad Al Hameli.

O sueco Jonas Andersson, da F1 Team Sweden, chega a Portimão com o primeiro lugar da tabela classificativa, após a surpreendente vitória na etapa inaugural realizada em Doha (Qatar), onde Sami Selio e Guido Cappellini se classificaram em 4.º e 5.º lugares, respectivamente, prevendo-se uma luta aguerrida pelos lugares cimeiros.

A representação nacional estará a cargo de Duarte Benavente, da F1 Atlantic Team, o único piloto luso em prova, que desde 1999 tem tido uma presença assídua nos vários Campeonatos do Mundo, com a conquista de dois pódios e treze classificações entre os cinco primeiros lugares.

O Rádio Clube Português associa-se aos 10 anos do Grande Prémio Portugal como Rádio Oficial e, pela 1ª vez, a prova vai ser transmitida em directo para todo o país. No que diz respeito à televisão, o evento vai chegar a 46 países, com o público português a poder acompanhar as emoções fortes desta etapa do Mundial na RTP2.

A título de curiosidade, tal como sucede com os aviões, os conjuntos vão começar a estar equipados com uma caixa negra. O aparelho está a ser desenvolvido por uma empresa norte-americana e irá permitir registar toda a performance da embarcação, sendo que em caso de acidente recupera informação preciosa.

Seja pelo já longo historial de realizações deste evento em Portugal, considerado pelo conjunto das equipas como o melhor Grande Prémio do Mundo, seja pelas boas classificações obtidas desde sempre nos relatórios da U.I.M., esta competição é para a Federação Portuguesa de Motonáutica um motivo de grande orgulho, só possível com o patrocínio do Município de Portimão. Também de realçar, as boas condições naturais do Rio Arade e de todo o meio envolvente que têm contribuído para o sucesso desta importante prova internacional, que se espera ver repetido também este ano.

Programa

Sábado, 3 de Maio

10h00 – 11h00 Treinos Livres

12h00 – 12h45 Treinos Cronometrados (1ª sessão)

14h00 – 14h45 Treinos Cronometrados (2ª sessão)

15h00 – 15h30 6 mais rápidos

Domingo, 4 de Maio

11h30 – 12h15 Treinos Livres

13h45 Volta de Apresentação

14h00 – 14h45 Grande Prémio de Portugal/Algarve F1

15h00 Cerimónias de Pódio

Portimão 08//AirFestival foi um êxito!




Portimão 08//AirFestival foi um êxito!

O Festival aéreo de Portimão que se realizou de

25 a 27, juntou milhares de pessoas e a organização

já pensa no próximo…

Pedro Poucochinho, da CM de Portimão declarou que a organização - que investiu no evento cerca de 300 mil euros -, não podia estar mais satisfeita “superou todas as nossas expectativas!”. De notar que nos dois primeiros dias o número de assistência ao evento, foi superior a 150.000!

O céu de Portimão, “teve altas emoções para toda a família”, a perícia e a audácia dos pilotos como os da Breitling Jet Team, Team Guinot, os portugueses da patrulha Smokewings, os campeões do mundo de acrobacia: Ramón Alonso e Avetlana Kapanina, a equipa portuguesa G-Flight , e ainda as “demos” da aeronave Agroar e o heli EH-101 Merlin da Marina Portuguesa, além de outros, fizeram viver um fim-de-semana prolongado e repleto de acção para todos os que se deslocaram a Portimão.

Em terra, na zona Ribeirinha, o ambiente também foi de aventura, onde foi criada uma “aldeia aeronáutica” com área de exposição, de aeroclubes do Algarve, escolas de pilotagem, transporte aéreo, etc. De notar os simuladores de voo, a pista de aeromodelismo (com a presença do conhecido “ás da TV e da modalidade” Júlio Isidro), o túnel de vento a sensação de queda livre, escalada e rappel e os insufláveis para os mais novos.

Este primeiro Festival aéreo de Portimão foi um sucesso, em termos de adesão de público, que diariamente ficaram de olhos no céu a ver as extraordinárias exibições durante três horas.

“Estamos já a preparar uma segunda edição, com mais exibições aéreas, como por exemplo os Asas de Portugal. Com um evento destes com provas dadas, é mais fácil trazer esquadrilhas de demonstração de vários países”, afiançou a organização na antecipação do “Portimão AirFestival II”.

domingo, 27 de abril de 2008

Portimão 08//AirFESTIVAL




(clique na foto para ampliar)

Portimão 08//AirFESTIVAL











fotos do Festival Aéreo de Portimão
(clicar na foto para ampliar)

sexta-feira, 25 de abril de 2008

Não esqueça HOJE - 25 de ABRIL em Faro!


quinta-feira, 24 de abril de 2008

Já on-line ALGARVEPRESS!

Já está on-line o Jornal AlgarvePress desta semana
Já está on-line o Jornal AlgarvePress em: www.algarve-press.com
e agora com mais funcionalidades e NOVIDADES !!

terça-feira, 22 de abril de 2008

Neto de Humberto Delgado encontrou processo numa "cave" da Boa Hora em péssimas condições...

Humberto Delgado: Neto do general encontrou processo numa "cave" da Boa Hora em "pessímas condições"

O neto de Humberto Delgado revelou hoje que o processo do assassínio do general pela PIDE permaneceu, nos últimos anos, em "péssimas condições de conservação" e "sujeito a inundações" numa "cave" do Tribunal da Boa Hora, Lisboa.


A revelação de Frederico Delgado Rosa à Agência Lusa de que aquele conjunto de volumes em papel, de grande valor histórico e que nunca foi microfilmado ou devidamente protegido, ocorre na véspera de o ministro da Justiça entregar ao Arquivo Distrital de Lisboa (Torre do Tombo) o processo relativo ao homicídio do general, ocorrido em 1963 na localidade espanhola de Villanueva del Fresno, junto à fronteira portuguesa.


A situação anómala que levou o processo, composto por 18 volumes, a ficar "todo empilhado no chão, em caixotes de cartão, sujeito a inundação e em péssimas condições de conservação" começou há alguns anos quando foram extintos os Tribunais Militares, que haviam julgado e condenado, à revelia, Casimiro Monteiro (elemento da PIDE envolvido no caso) e ilibado outros, incluindo o chefe da brigada da PIDE Rosa Casaco, numa decisão que o neto da vítima classifica de "farsa".


Frederico Delgado Rosa, que brevemente vai lançar o livro "Humberto Delgado - Biografia do General Sem Medo", resultado de um trabalho de sete anos de investigação, lembrou que, com a extinção dos tribunais militares, "grande parte dos processos" ali decorridos foram para o "Arquivo Histórico Militar".


Segundo o neto do general, a "dúvida" sobre o destino dado ao processo da morte de Humberto Delgado "ficou a pairar" até que, no âmbito da pesquisa que estava a realizar, precisou de "manusear" os autos no antigo Tribunal Militar de Santa Clara, Lisboa, e, após várias indagações, descobriu, em meados do ano passado, que este tinha ido, afinal, para o Tribunal Criminal da Boa Hora, Lisboa, mais concretamente para a 2/a Vara.


O neto do "general sem medo" recebeu "autorização" para consultar o processo, mas qual é o seu espanto este estava numa "cave, todo empilhado no chão, em caixotes de cartão, sujeito a inundação e em péssimas condições de conservação".


"As funcionárias judiciais nem sequer sabiam que tinham o processo", que inclui "cópia" do processo instruído em Espanha, relatou à Lusa Frederico Delgado Rosa, notando que nos autos está "documentação importantíssima", designadamente o dossier da "Operação Outono".


Além da documentação original, existem também "diversas fotografias" no processo relativo ao assassínio do general, após uma cilada em Badajoz (Espanha), montada em redor de uma pretensa reunião com militares portugueses, oposicionistas a Salazar.


Além de encontrar os autos na cave na Boa Hora, Frederico Delgado Rosa ficou ainda "espantado" ao saber que um dos volumes do processo estava num piso superior do tribunal, porque juridicamente este caso "estava ainda em aberto", porque "não se sabia se (o PIDE) Casimiro Monteiro estava vivo ou morto".


Isto, apesar de, conforme lembrou o neto do general, o inspector da PIDE Sachetti já há muito ter dito publicamente que Casimiro Monteiro tinha morrido na África do Sul.


"Vamos esperar até ao ano 3.000 para saber se ele está vivo ou morto", criticou, questionando quais foram as diligências que a Justiça e o Estado português fizeram para descobrir se Casimiro Monteiro estava vivo ou morto. "Aposto que não fizeram nenhuma (diligência)", antecipou.


Inconformado com o estado em que encontrou o processo na Boa Hora, havendo "folhas rasgadas, outras dobradas e em péssimas condições", o neto do general alertou a Fundação Humberto Delgado para a situação, tendo esta intervido, sem efeito, para que a documentação saísse da Boa Hora e fosse entregue ao Arquivo Histórico Militar.


Segundo Frederico Delgado Rosa, a resposta da Boa Hora à Fundação Humberto Delgado foi apenas a de que "o tribunal não antecipa decisões".


Quanto à decisão anunciada de transferir agora o processo da Boa Hora para o Arquivo Distrital de Lisboa (Torre do Tombo) o neto de Humberto Delgado considera tratar-se de "um golpe de teatro", feito com muita rapidez, já que a denúncia da situação é feita no livro biográfico do general a ser lançado a 07 de Maio na Assembleia da República.


"O livro sai do prelo e é tomada esta decisão. Estou convencido que é uma decisão mais política do que judicial", em resposta às denúncias feitas no livro, disse, admitindo, contudo, à Lusa que "o mais importante é a salvaguarda e a conservação daquele património da história" de Portugal, num local mais seguro e adequado.


O neto do general insiste, porém, que o "lugar mais natural" para o processo ficar é no Arquivo Histórico Militar, tanto mais que foi o Tribunal Militar do Campo de Santa Clara, Lisboa, a julgar o caso.


Considerou ainda que a deliberação final aí tomada a 27 de Julho de 1981 foi uma "farsa", que serviu para ilibar Rosa Casaco, os seus superiores hierárquicos e "até o próprio Salazar", observando que "há pessoas ligadas ao sistema judicial português que sabem disso, mas não querem que se saiba".


"Isso explica porque é que o processo estava metido na cave (da Boa Hora)", argumentou.
Com esta transferência do material, disse esperar que o "processo seja conservado e reproduzido em vários tipos de suporte", pois "é um dever do Estado fazê-lo".


"É importante uma microfilmagem, pois dura séculos", propôs, advertindo que "há quem gostaria que o processo ardesse ou ficasse inundado".


A Lusa tentou obter um comentário do Ministério da Justiça à situação criada no Tribunal da Boa Hora, mas até ao momento não foi possível obter qualquer resposta.


O ministro da Justiça, Alberto Costa, fará quarta-feira a entrega do "processo comum colectivo nº. 469/04.4TCLSB" em cerimónia a realizar no Tribunal da Boa Hora, Lisboa, com a presença de Noronha do Nascimento, presidente do Supremo Tribunal de Justiça, da família de Humberto Delgado e de Mário Soares, ex-advogado no processo, entre outras personalidades.


A morte do "general sem medo", que desafiou Salazar ao garantir que o demitiria da chefia do Governo caso fosse eleito nas presidenciais de 1958, ocorreu a 13 de Fevereiro de 1963. Humberto Delgado foi morto por agentes da PIDE, após ter sido atraído para uma cilada em Badajoz (Espanha), montada em redor de uma pretensa reunião com militares portugueses, oposicionistas a Salazar.


Segundo o Ministério da Justiça, o processo relativo ao assassínio de Humberto Delgado é composto por 18 volumes, 45 apensos e "vai ficar sob custódia do Arquivo Distrital de Lisboa a título de depósito, que se converterá em incorporação decorridos os prazos de conservação previstos em portaria de gestão de documentos dos tribunais".

OS MAIOS NO CONCELHO DE FARO!


OS MAIOS NO CONCELHO DE FARO

MUSEU MUNICIPAL RECRIA A TRADIÇÃO NA CIDADE

O Museu Municipal de Faro promove o estudo, a preservação e a divulgação do Património Cultural concelhio e nesse sentido, desenvolveu um projecto de investigação sobre Os Maios no concelho de Faro.

Os Maios, bonecos de pano feitos artesanalmente e colocados à porta de casa, retratam aspectos do dia-a-dia, e são geralmente acompanhados de versos com crítica social e política.

Estudar, promover e valorizar o Património Cultural só faz sentido com as pessoas e para as pessoas. Com esta perspectiva de Património Vivido propõe-se divulgar este trabalho de proximidade com duas iniciativas descentralizadas, uma em Estoi e uma em Faro.

Para Estoi, em colaboração com a Junta de Freguesia de Estoi e com a Casa do Povo de Estoi, propõe-se a visita à exposição sobre A tradição e as origens dos Maios na Casa de Povo de Estoi até 31 de Abril e de 1 a 3 de Maio na “Feira do Mundo Rural”.

Em Faro convida-se a um passeio pelo Centro Histórico/ Baixa de Faro à descoberta de uma dezena de Maios que no dia 1 de Maio vão invadir esta zona da cidade. Desde a Pontinha, passando pelo Jardim Manuel Bivar, pelo Largo da Sé e finalizando no Largo Afonso III, onde as pessoas serão convidadas a “dialogar” com os diferentes personagens com que se cruzam.

A autarquia convida todos os interessados a participar nestas iniciativas.

portimão: Quinta pedagógica


Quinta Pedagógica em Portimão

A inauguração da Quinta Pedagógica do município, realiza-se no dia 23 de Abril, às 15:00, na Aldeia Nova da Boa Vista, em Portimão.

A Quinta Pedagógica de Portimão é um novo espaço de lazer e de formação pedagógica que possibilita o contacto com a vida do campo e a experiência do mundo rural. As portas estão abertas a todos os interessados em ver, conhecer, aprender, participar nas suas actividades, ajudando a quinta a crescer e tirando proveito desse crescimento.

Com características de ruralidade, a Quinta Pedagógica de Portimão pretende transmitir conhecimentos e experiências próprios da vida rural, direccionados especialmente para o público infanto-juvenil.

Estarão presentes 140 crianças do concelho, um tocador de flauta e diversos animadores que proporcionarão entretenimento através de espectáculos de malabarismo, pinturas faciais e moldagem.

No sentido de juntar diversão e aprendizagem, vão ser ainda dadas a conhecer árvores tradicionais da região, técnicas de agricultura específicas, produtos naturais do campo e animais, como a Cabra Algarvia (em vias de extinção), entre muitas outras surpresas.

  • Inauguração da Quinta Pedagógica
  • Quarta-feira, 23 de Abril, às 15h00, na Aldeia Nova da Boa Vista

Media: "Descontentamento com comunicação social leva á criação de blogues e sítios na internet"

Media: "Descontentamento com comunicação social leva á criação de blogues e sítios na internet" - Alfredo Maia

A Internet permite a "democratização" da informação e elaboração de notícias sem intermediários afirmou hoje, em Guimarães, o presidente do Sindicato de Jornalistas (SJ).

"As pessoas não estão satisfeitas com a comunicação social de que dispõem e, por isso, criam os seus próprios meios de comunicação através da Internet", disse à Lusa Alfredo Maia.

O jornalista foi um dos convidados do fórum "Novas Plataformas Tecnológicas: Meios de Comunicação Social e Internet", organizado pelo projecto Vale do Ave Região Digital e pelo Gabinete de Imprensa de Guimarães.

"É como se estivéssemos a assistir à 'revolta dos escravos' onde, quem está insatisfeito, pode criar um blogue ou um sítio na Internet e fazer as suas notícias", sustentou o presidente do SJ.

O fórum, que decorre até quarta-feira no auditório do AvePark, na vila das Taipas, tem como objectivo saber como é que os órgãos de comunicação social se têm preparado para o "amadurecimento da Internet como principal concorrente, produtor e difusor de noticias".

Alfredo Maia apontou a Internet como sinónimo da "democratização do espaço público" e como "um novo paradigma de comunicação de massas".

"As novas tecnologias permitem a comunicação sem mediação, tendo por base uma única fonte e sem a imparcialidade necessária", salientou o jornalista.

O fenómeno dos blogues e dos sítios na Internet possuiu, segundo frisou, uma dimensão "incalculável".

"Há blogues que têm mais visitas que os sítios de muitos jornais considerados de referência", acrescentou.

O jornalismo, tal como agora o conhecemos, está, segundo Alfredo Maia, em vias de extinção.

"Os jornalistas vão produzir noticias em série para depois serem 'espalhadas' pelos vários órgãos de comunicação social de que determinado grupo editorial é proprietário", referiu.

segunda-feira, 21 de abril de 2008

HENRICARTTON

CAMUFLAGEM "Bieirista"... é só garganta... agora diz que "só pensa pró ano..."
mas qual ano meo???

HENRICARTTON... e não só!



História de:
SAFARI EM LEIRIA!!

Humberto Delgado: Ministro da Justiça entrega processo relativo ao homicídio


Humberto Delgado: Ministro da Justiça entrega processo relativo ao homicídio ao Arquivo Distrital de Lisboa

O ministro da Justiça entrega quarta-feira ao Arquivo Distrital de Lisboa o processo relativo ao homicídio do general Humberto Delgado, ocorrido na localidade espanhola de Villanueva del Fresno, próximo de Olivença, junto à fronteira portuguesa.

Alberto Costa fará a entrega do "processo comum colectivo nº. 469/04.4TCLSB" em cerimónia a realizar no Tribunal da Boa Hora, Lisboa, com a presença de Noronha do Nascimento, presidente do Supremo Tribunal de Justiça, da família de Humberto Delgado e de Mário Soares, ex-advogado no processo, entre outras personalidades.

A morte do "general sem medo", que desafiou Salazar ao garantir que o demitiria da chefia do Governo caso fosse eleito nas presidenciais de 1958, ocorreu a 13 de Fevereiro de 1963. Humberto Delgado foi morto por agentes da PIDE, após ter sido atraído para uma cilada em Badajoz (Espanha), montada em redor de uma pretensa reunião com militares portugueses, oposicionistas a Salazar.

Segundo o Ministério da Justiça, o processo relativo ao assassínio de Humberto Delgado é composto por 18 volumes, 45 apensos e "vai ficar sob custódia do Arquivo Distrital de Lisboa a título de depósito, que se converterá em incorporação decorridos os prazos de conservação previstos em portaria de gestão de documentos dos tribunais".

Entretanto, a tese de que Humberto Delgado foi espancado até à morte - e não morto a tiro como se tem sustentado até agora - é defendida por Frederico Delgado Rosa na primeira biografia do general, que será lançada a 07 de Maio na Assembleia da República.

"Humberto Delgado - Biografia do General Sem Medo" é o título do livro, um trabalho de sete anos de Frederico Delgado Rosa, neto do general.

"A maneira como foi assassinado não fui eu que a inventei", afirmou à Lusa o autor, que disse basear-se na autópsia feita pelas autoridades franquistas apontando "sucessivas contusões cranianas" como a causa da morte de Humberto Delgado.

Segundo o autor, a ideia de que Delgado foi morto a tiro pela PIDE "foi uma mentira conveniente que permitiu ilibar muita gente".

Depois do 25 de Abril de 1974, a Justiça portuguesa começou a trabalhar no caso sem ter acesso ao processo espanhol, apontou Frederico Delgado, doutorado em Etnologia e que nos últimos anos tem-se dedicado à investigação da carreira militar e política do avô.

"O processo criminal ficou viciado à partida e quando chegaram tardiamente elementos do processo espanhol já estava construído um dogma em relação ao 'como' do crime", disse o investigador, acrescentando que para isso contribuiram depoimentos dos próprios elementos da PIDE que foram detidos.

domingo, 20 de abril de 2008

Faro: 25 de Abril 2008


Não Falte!!

Heli da FAP avaria durante regaste!!



Helicóptero avaria durante operação de resgate ...

Um helicóptero da Força Aérea avariou, sexta-feira, a 400 milhas da Ilha das Flores, quando se preparava para resgatar um passageiro de um navio com sintomas de AVC. Ente os 12 helicópteros comprados em 2005, apenas cinco estão operacionais.

Um helicóptero Marlin da Força Aérea Portuguesa avariou, sexta-feira, a 400 milhas da Ilha das Flores, dos Açores, quando se preparava para resgatar um passageiro de um navio com sintomas de Acidente Vascular Cerebral (AVC)
.A missão de resgate acabou por ser realizada por um outro aparelho da Força Aérea, enquanto o helicóptero avariado conseguiu chegar à base na Ilha das Flores, apesar de estar inoperacional.
Contactado pela TSF este domingo, o porta-voz da Força Aérea Portuguesa confirmou que o helicóptero avariado faz parte de uma frota de 12 HE101 Merlin, comprados em 2005 e que têm apresentado alguns problemas técnicos.As falhas noutros aparelhos da frota estiveram na origem de dois incidentes ocorridos no ano passado, um deles envolvendo cinco feridos.
O tenente-coronel António Seabra admitiu que entre os 12 aparelhos, apenas cinco estão actualmente operacionais, apesar de estarem a voar com peças retiradas dos restantes.
Na origem desta situação, explicou o porta-voz da Força Aérea Portuguesa, está o facto de o Estado ter gasto 450 milhões de euros na compra dos doze aparelhos, mas não ter celebrado um contracto para a manutenção dos mesmos.Entretanto, o gabinete do ministro da Defesa, Nuno Severiano Teixeira, disse à TSF que os contratos de manutenção a longo prazo dos helicópteros Merlin estão em fase final de negociação.

I Passeio Fotográfico ALFA (mesmo com chuva) foi um êxito!



TAVIRA: Fotógrafos resistiram ao mau tempo ...

A paixão tem destas coisas. Nem o tempo farrusco e as gotas de chuva que persistiam em cair sábado na região de Tavira desmotivaram 30 heróicos fotógrafos, no seu primeiro passeio por aquelas bandas.
O I Passeio Fotográfico ALFA foi um êxito.

O tempo não ajudou e até estragou a manhã deste I Passeio Fotográfico ALFA, passada no centro de Tavira, mas a fotografia é uma paixão e a verdade é que nenhum dos 30 fotógrafos desistiu à última hora, perante as dificuldades do aguaceiro.

Logo pela manhã, os membros da única associação regional de fotógrafos – amadores e profissionais – do Algarve foram recebidos pelo presidente da Câmara de Tavira, Macário Correia, de quem ouviram palavras de estímulo e também a frase do dia: “Se uma foto vale mil palavras, então um fotojornalista vale mil jornalistas”, jurou o autarca.

Macário Correia recebeu das mãos do presidente da associação, Jovino Batista, um historial da associação, fundada a 7 de Março passado em Loulé e que neste curto período de existência já fez o seu primeiro curso de iniciação à fotografia, a sua primeira mostra fotográfica e se prepara, no próximo fim-de-semana, para uma batida fotográfica, a que se seguirá nova exposição.

A associação, com cerca de 50 associados, prepara agora a apresentação pública do seu sítio na Internet (http://www.alfa.pt/) para 13 de Maio, na Biblioteca Ramos Rosa, em Faro, mas por enquanto vai comunicando com os associados e o mundo através do blogue http://alfafotografia.blogspot.com/ .

Após os Paços do Concelho, os associados e amigos da ALFA esperaram uma aberta na chuva persistente da manhã e atreveram-se à câmara obscura de Tavira, situada no antigo depósito da água, onde espreitaram a vida quotidiana de uma cidade que se dividia entre o sol e a sombra, a bonança e o aguaceiro.

O astrónomo Clive Jackson, 52 anos, que ali instalou a câmara em meados de 2004, explicou que, na prática, as câmaras obscuras – famosas na Inglaterra vitoriana, mas provavelmente descobertas pelos chineses no século V Antes de Cristo e já em voga no apogeu do domínio árabe – fazem parte da História da fotografia com a qual partilham do mesmo princípio: uma lente e uma superfície que recolhe a luz.

Depois de uma curta visita ao Pego do Inferno, onde bateram umas “chapas”, os associados rumaram a Cachopo, onde almoçaram num restaurante típico local.

Uma ida ao centro de formação de tecelagem “A Lançadeira”, criado há 21 anos com promessas de revitalização da vida económica e social de Cachopo, foi o passo seguinte dos membros da ALFA, que ali fizeram o gosto ao dedo, registando o trabalho da tecedeira Maria José Campos, 48 anos, que com a sua colega Salomé diariamente castiga os velhos teares, de onde saem autênticas obras de arte em linho.

Uma incursão num velho moinho recentemente renovado em Cachopo foi o passo final do passeio, a que se atreveu gente de todos as idades – dos 10 aos 70 anos – e proveniências sociais, com uma única paixão comum: a fotografia.
João Prudêncio

sábado, 19 de abril de 2008

Nova biografia revela que Humberto Delgado foi espancado até à morte...


Livros:

Nova biografia revela que Humberto Delgado foi espancado até à morte!

Humberto Delgado foi espancado até à morte e não morto a tiro como se tem sustentado até agora, defende Frederico Delgado Rosa na primeira biografia do general, que será lançada a 7 de Maio na Assembleia da República

Humberto Delgado - Biografia do General Sem Medo é o título do livro, um trabalho de sete anos de Frederico Delgado Rosa, neto do general. «A maneira como foi assassinado não fui eu que a inventei», afirmou à Lusa o autor, que disse basear-se na autópsia feita pelas autoridades franquistas apontando «sucessivas contusões cranianas» como a causa da morte de Humberto Delgado.

A morte do general que desafiou Salazar ao garantir que o demitiria da chefia do Governo caso fose eleito nas presidenciais de 1958 ocorreu a 13 de Fevereiro de 1963 perto da localidade espanhola de Villanueva del Fresno.

Segundo o autor, a ideia de que Delgado foi morto a tiro pela PIDE «foi uma mentira conveniente que permitiu ilibar muita gente». Depois do 25 de Abril, a justiça portuguesa começou a trabalhar no caso sem ter acesso ao processo espanhol, apontou Frederico Delgado.

«O processo criminal ficou viciado à partida e quando chegaram tardiamente elementos do processo espanhol já estava construído um dogma em relação ao 'como' do crime», disse o investigador, acrescentando que para isso contribuiram depoimentos dos próprios elementos da PIDE que foram detidos.

A versão de que Humberto Delgado fora morto a tiro - «um tiro é rápido e repentino» - permitiu que Casimiro Monteiro fosse o único elemento da brigada da PIDE envolvida neste caso a ser condenado, à revelia, e todos os outros ilibados (incluindo o chefe da brigada Rosa Casaco), acrescentou.

Esta é uma das revelações desta obra, que vai da infância de Humberto Delgado no Ribatejo à cilada de Badajoz. O livro, editado pela Esfera dos Livros, tem mais de 1300 páginas. Frederico Delgado Rosa, filho de Iva Delgado, nasceu em Lisboa em 1969. É doutorado em Etnologia e nos últimos anos tem-se dedicado à investigação da carreira militar e política do avô.

HENRICARTTON


O seguinte, por favor!
Parte I e II

Lisboa - Quinta-feira registou as maiores chuvas desde 1864!

Lisboa na quinta-feira registou as maiores chuvas desde 1864!

Lisboa teve a maior chuvada de Abril desde 1864, entre as 9h00 de quinta-feira e as 9h00 de sexta, segundo o Instituto de Meteorologia (IM).

Só nesse dia, a precipitação foi de 63 milímetros (mm), quase tanta como a que ocorreu no total dos primeiros 18 dias do mês de Abril (que ficou nos 114 mm). Mais: a média de chuva em Abril, entre 1961 e 1990, é de 64 mm.

Apesar de ter sido em Lisboa que mais choveu na passada noite de quinta-feira, no resto do país os valores da precipitação de Abril também estão acima da média _dos últimos 30 anos. _Em Castelo Branco já choveram este mês 126,4 mm e a média era de 62,6 mm. Em Viseu registaram-se 228 mm e o habitual situa-se nos 102,6 mm. Até em Faro, a precipitação já está nos 95,2 mm, quando o normal é 38,4 mm.

«Existem cada vez mais situações extremas de muito pouca precipitação ou de precipitação intensa. Estávamos em seca e agora tivemos este pico» – explica a climatologista do IM, Vanda Pires. O índice de seca só será conhecido no fim do mês, mas a técnica adianta que «nalgumas regiões, sobretudo no Norte, que estava em seca extrema, a situação vai desagravar-se» .

quinta-feira, 17 de abril de 2008

BP lança portal


Banco de Portugal lançou portal que permite reclamações via internet e saber de contas de falecidos

O Banco de Portugal lançou hoje o portal do cliente bancário, que permite obter informações sobre contas de falecidos, apresentar reclamações contra bancos e saber o indispensável sobre serviços bancários.

Pedir a anulação da inibição do uso de cheques, consultar um dicionário de termos financeiros e aceder a formulários para reclamações são outras das funcionalidades que o Portal do Cliente Bancário permite.

Isto além de simuladores de operações financeiras, toda a informação sobre os direitos dos clientes bancários, as leis que regulam os produtos e serviços financeiros e respostas a perguntas frequentes.

"Um canal privilegiado de comunicação do Banco de Portugal com os clientes bancários", é como o banco central define o portal que hoje lançou e ao qual se acede através do endereço http://clientebancario.bportugal.pt.

O seu lançamento surge no contexto do reforço de competências de supervisão comportamental do BdP, depois da revisão da lei, em Janeiro, que lhe deu poderes acrescidos para assegurar o cumprimento, pelos bancos, das normas.

Ou seja, o BdP pode, por exemplo, estabelecer, e depois vigiar o cumprimentos, de regras imperativas sobre o conteúdo dos contratos entre instituições de crédito e clientes, quando tal se mostrar necessário para garantir a transparência das condições de prestação desses serviços
O portal pretende também facilitar tarefas como, por exemplo, a obtenção de informação sobre a existência de saldos de contas bancárias e de outras aplicações financeiras, que o Banco de Portugal reconhece ser "de elevada dificuldade" e por isso vai "proceder à difusão pelo sistema bancário de pedidos de localização".

A "missão" do Portal do Cliente Bancário, diz o Banco de Portugal, e informar o cliente bancário quanto este contrata produtos ou serviços junto das instituições de crédito e sociedades financeiras e o "principal objectivo" a promoção da "transparência e rigor" no funcionamento "dos mercados de retalho [o destinado aos clientes mais pequenos], dos mercados do crédito à habitação e consumo ao mercado da poupança, sem esquecer a prestação de serviços financeiros essenciais aos clientes e à economia em geral".

Cartons de Henrique Monteiro


"O banquete leonino" e o "Massacre da Luz"...
tá de mais!!!

Desastre ambiental na Lagoa dos Salgados autorizado pela CCDRA…


Desastre ambiental na Lagoa dos Salgados autorizado pela CCDRA…

Poderemos chamar de “crime ambiental”, melhor dizendo!

No fim da semana passada a Lagoa dos Salgados, uma das 93 Áreas

Importantes para as Aves (IBA – Important Bird Area) identificadas em

Portugal e uma das únicas zonas húmidas ainda existentes no Barlavento

Algarvio, foi aberta ao mar, causando a perda de dezenas de ninhos de aves aquáticas protegidas. Este desastre ambiental afecta assim uma área para a qual a SPEA tem lutado por um estatuto de protecção condigno com o grande valor ecológico e pelas centenas de petições enviadas por cidadãos nacionais e estrangeiros.

Há poucos dias um tractor abriu um canal no cordão dunar que separa esta lagoa do Oceano Atlântico, permitindo o escoamento da água. Esta acção, que terá sido feita para impedir um alegado alagamento dos greens do Golfe dos Salgados, na Herdade do mesmo nome, e devidamente autorizada pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Algarve (CCDRA), deixou a seco uma das mais importantes zonas húmidas do litoral algarvio e deitou a perder dezenas de ninhos de espécies protegidas e raras que na altura nidificavam nas ilhas e sapais da lagoa, entre os quais o único casal nidificante de Pêrra em Portugal (uma das espécies de aves mais ameaçadas na Europa), bem como cerca de 40 casais de Perna-longa, 45 casais de Alfaiate, 3 casais de Caimão, 2 casais de Zarrocomum, 3 casais de Pato-colhereiro (os Salgados são um dos raros locais de nidificação destas duas espécies em Portugal), 5 casais de Frisada, 7 casais de Borrelho-de coleira-interrompida e 4 casais de Andorinha-do-mar-anã.

Há anos que a Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA, representante da BirdLife em Portugal), juntamente com a Royal Society for the Protection of Birds (RSPB, BirdLife no Reino Unido) e a Almargem, tem desenvolvido continuados esforços com o objectivo de assegurar a conservação dos valiosos habitats naturais do local, que dão abrigo a importantes populações de aves. Para tal, a SPEA desenvolveu estudos aprofundados sobre os valores da Lagoa dos Salgados e apresentou soluções de gestão que permitem compatibilizar a conservação da biodiversidade com os usos correntes e futuros deste local. A Lagoa dos Salgados é visitada por milhares de observadores de aves em cada ano, sobretudo estrangeiros – este será mesmo o local mais famoso do país para a actividade de observação de aves e é uma mais valia turística para o Algarve, principalmente para

os diversos empreendimentos turísticos que o circundam. Esta acção, ignorando outras soluções possíveis, causou um desastre ambiental com sérias consequências a nível da biodiversidade e da imagem do país.

De forma a impedir qualquer alagamento dos terrenos circundantes na Primavera e potenciar a conservação da avifauna e outros valores naturais do local a SPEA, a Almargem e outros grupos de conservação da natureza acordaram com a CCDRA uma regulação das operações de abertura da lagoa ao mar, que permitia a abertura regular durante o período de Inverno (até 1 de Março), quando as chuvas são mais frequentes e as aves mais móveis, mas impedia qualquer abertura durante a Primavera, quando as aves utilizam as ilhas e sapais da Lagoa para construir os seus ninhos.

A SPEA continuará a trabalhar para que esta área seja designada num futuro breve como Zona de Protecção Especial, ao abrigo da Directiva Aves, e renova o apelo a todas as autoridades envolvidas para que trabalhem no sentido de implementar as soluções de gestão há muito identificadas, que tentarão compatibilizar os valores de conservação da biodiversidade com interesses económicos e turísticos públicos e privados.

ASES DOS ARES CONQUISTAM CÉUS DE PORTIMÃO



ASES DOS ARES CONQUISTAM CÉUS DE PORTIMÃO

Uma “chuva” de pára-quedistas marca a abertura do Portimão Air Festival – o primeiro Festival Aéreo do Algarve que, de 25 a 27 de Abril, promete “altas e velozes emoções” e momentos únicos de entretenimento para toda a família.

Durante três dias, os céus de Portimão, junto à zona ribeirinha, vão ser o cenário privilegiado de exibições acrobáticas e performances aéreas de cortar a respiração, executadas por conceituados ases dos ares portugueses e estrangeiros.

Este é um festival ímpar, com divertimentos e participações inéditas, como a da patrulha francesa de acrobacia aérea “Breitling Jet Team”, a única patrulha civil do mundo com aviões a jacto, e os voos dos campeões do mundo de acrobacia aérea: o espanhol Ramón Alonso e a russa Sveltana Kapanina.

De 25 a 27, entre as 15h00 e as 18h00, descolará do Aeródromo Municipal, em Alvor, a maioria dos surpreendentes e belos “objectos voadores” como a patrulha “Team Guinot”, da Aerosuperbatics, equipada com dois Boeing Stearman, e duas bailarinas aéreas Wingwalking; os “Smokewings” – patrulha portuguesa com dois Yak 52; e a G-Flight, equipa portuguesa com o seu Extra 300, a elegância dos aviões a hélice. Para todos ficarem mesmo de “cabeças no ar”…

A patrulha militar “Rotores de Portugal” vai estar também presente com o som imponente e os voos sinuosos de três helicópteros Alouette III. E não estará sozinha. Haverá ainda exibições da esquadrilha de helicópteros da Armada com um Lynx e uma demonstração de procedimentos de busca e salvamento (SAR) com a participação do helicóptero EH-101 Merlin.

Em terra, a zona ribeirinha de Portimão transformar-se-á numa “aldeia aeronáutica” onde todos, quantos assim o desejem, poderão pilotar um avião nos simuladores de voo e experimentar no túnel de vento – é mesmo arrepiante! - a sensação de queda livre. Para os mais arrojados que nunca subiram aos céus, estão programados baptismos de voo. Os radicais mais moderados podem aventurar-se na torre de escalada e rappel e as crianças divertir-se numa área específica de insufláveis.

A pista de aeromodelismo é dinamizada pelo apresentador de TV Júlio Isidro, um confesso amante desta modalidade, com dicas preciosas sobre a iniciação a esta prática e a construção de modelos.

Haverá, também, uma área de exposição onde poderão ser visitados vários stands de aeroclubes, de escolas de pilotagem, de transporte aéreo local, e de empresas de comercialização de produtos de aviação. Os amantes pela fotografia podem “voar” pela exposição de Luís Neves, um repórter freelancer apaixonado pela aviação.

A volta do Ninja!

(in Record)

quarta-feira, 16 de abril de 2008

SC de Potugal na final da Taça de Portugal v Porto!


Futebol: Sporting na final da Taça, após bater Benfica por 5-3

O Sporting apurou-se para a final da Taça de Portugal de futebol, após derrotar hoje em casa o Benfica, por 5-3, virando uma desvantagem de 0-2 no final da primeira parte.

Rui Costa (19) e Nuno Gomes (31) fizeram com que o Benfica chegasse ao intervalo a ganhar, perante um Sporting que parecia já derrotado.

Na segunda parte o Sporting virou para 3-2 a seu favor, com golos de Yannick Djaló (68), Liedson (76) e Derlei (79).

O Benfica ainda reequilibrou, aos 82 minutos, por Cristian Rodriguez, mas o Sporting viria a marcar por mais duas vezes - Yannick Djaló, aos 85, e Vukcevic, aos 91.

O outro finalista é o FC Porto, que terça-feira derrotou o Vitória de Setúbal, no terreno deste, por 3-0.

A final da Taça de Portugal disputa-se a 18 de Maio, no estádio Nacional.

Gás mais barato!



DECO satisfeita com gás mais barato
A Associação de Defesa do Consumidor (DECO) congratulou-se hoje com redução dos preços do gás natural, que vão baixar globalmente 1,5 por cento a partir de Julho, e defendeu a uniformização das tarifas em todo o país.

Em declarações à agência Lusa, o secretário-geral da DECO, Jorge Morgado, manifestou-se satisfeito com a proposta de descida de preços anunciada pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), divulgada na terça-feira.

Os preços do gás natural vão baixar globalmente 1,5 por cento a partir de 1 de Julho, sendo a redução maior, em 5,2 por cento, para os consumidores industriais, seguida pelos domésticos com uma baixa de preços de 2,8 por cento.

Os grandes consumidores, com consumos superiores a 2 milhões de metros cúbicos de gás natural, vão sofrer um aumento de 0,5 por cento.

"Ainda não tivemos tempo de analisar a proposta completa, mas estamos a falar de um serviço público essencial, e este princípio afecta positivamente cerca de um milhão de consumidores domésticos", comentou Jorge Morgado.

Relativamente à convergência regional das tarifas de gás, "esperamos que num curto médio espaço de tempo haja uma uniformização de tarifários em todo o país, como aliás já aconteceu com a electricidade há uns anos atrás", disse o secretário-geral da DECO.

"Visto que nos últimos tempos tudo aumentou no país, esta redução de preços, mesmo ainda não sendo uniformizada, é uma boa notícia sem dúvida para todos os portugueses", concluiu Jorge Morgado.

terça-feira, 15 de abril de 2008

ALFA: Comemorações do Dia da Liberdade

Comemorações do Dia da Liberdade

Batida fotográfica no dia 25 de Abril

Programa

Caros associados:

Como já tínhamos informado, a convite da ADN (Algarve Design Núcleo), que este ano produzirá um conjunto de acções no âmbito do 34º aniversário do 25 de Abril de 1974, estamos a organizar uma batida fotográfica para o Dia da Liberdade, subordinada ao tema "Faro e a Liberdade".

A participação nesta iniciativa dispensa inscrição prévia. Basta que, quer já sejam associados ou ainda não, compareçam no local e hora acertados, munidos de máquina fotográfica.

Tragam alguma comida, para o piquenique que terá lugar a seguir no Jardim da Alameda. E não esqueçam o chapéu, a roupa leva e o calçado confortável!

Dia 25 de Abril - Maratona fotográfica livre subordinada ao tema "Faro e a Liberdade", seguida de tertúlia.

a) 09:30 - Concentração no Jardim Manuel Bívar e batida fotográfica livre pelas ruas de Faro no Dia da Liberdade;

b) 13:00 - Piquenique no Jardim da Alameda, para o qual os associados devem vir devidamente apetrechados com farnel.

c) 16:00 - Na delegação do IPJ em Faro, tertúlia "Fotógrafos de Abril, Câmaras na Revolução". Moderador: Manuel Andrade, da ALFA.

A exposição referente a esta maratona decorre de 29 de Abril a 15 de Maio, no IPJ. O programa e regulamento detalhado desta acção segue em anexo a esta mensagem.

Regulamento da Maratona Fotográfica para trabalhos candidatos a serem expostos no IPJ de Faro.

a) A Maratona "Faro e a Liberdade", promovida pela ALFA, é aberta a associados e não associados da associação;

b) Todos os participantes na Maratona Fotográfica podem participar com um máximo de três fotos sob o tema "Faro e a Liberdade";

c) As fotos terão obrigatoriamente que ter o formato A4 (20X30) e podem ser nas variantes cor e/ou preto e branco;

d) Os trabalhos terão que ser entregues até ao dia 28 de Abril (segunda-feira) no IPJ em envelope fechado, tendo no exterior o nome do autor, número de fotos e tema;

e) Das fotos entregues, serão seleccionadas as melhores, que serão expostas entre 30 de Abril (quarta-feira) e 15 de Maio de 2008;

f) Cinco dias após terminar a exposição, as fotos podem ser resgatadas no local de entrega;

g) As fotos deverão ter escrito no verso: Titulo, Tema e pseudónimo.

h) No envelope deverá ter escrito: Nome do autor, pseudónimo, tema e contacto.

Loulé assinala 25 de Abril


BIBLIOTECA MUNICIPAL DE LOULÉ ASSINALA 25 DE ABRIL COM RECITAL, ATELIER E CONFERÊNCIA

A Biblioteca Municipal Sophia de Mello Breyner Andresen, em Loulé, vai levar a cabo várias actividades que têm em vista assinalar mais um aniversário do 25 de Abril.

Assim, no próximo dia 24 de Abril, pelas 21h30, realiza-se o recital poético-musical “Palavras Interditas”, pelo Grupo Experiment’arte.

Este recital baseia-se numa selecção pessoal, onde os intervenientes tentam passar uma mensagem de intervenção social, falando, para isso, de amor, de hipocrisia, de esperança, de incompreensão, de sonho, de revolta, de lucidez, de desconcerto, de desassossego, do próprio papel da literatura….

A literatura emerge na sua dimensão de arte “engagé”, como compilação privilegiada, pelo verbo escrito, de múltiplas reivindicações, inquietações, crenças, comprometimentos e utopias, funcionando, lado a lado com o verso cantado, como fecundo instrumento de consciencialização social.

Os textos utilizados são de Afonso Dias, Alberto Pimenta, Álvaro de Campos/Fernando Pessoa, António Gedeão, Egito Gonçalves, Jorge de Sena, Jorge de Sousa Braga, José Afonso, José Carlos Ary dos Santos, José Gomes Ferreira, José Niza, José Régio, Manuel Alegre, Mário Henrique Leiria, Mendes de Carvalho, Natália Correia, Pedro Barroso, Rosalía de Castro, Ruy Belo, Sophia de Mello Breyner Andresen.

Já as músicas escolhidas para acompanhar esta noite são de: António Portugal, Carlos Paredes, Danças Ocultas, Fernando Lopes Graça, José Afonso, José Calvário, José Mário Branco, José Niza, Manuel Freire, Pedro Barroso, Rodrigo Leão, Verdi, Yann Tiersen.

Participam neste recital Sónia Pereira na declamação, Paulo Pires nos coros e acordeão/direcção musical, Ricardo Martins na voz solo e piano e Nuno Martins nos coros e guitarra acústica.

Nos dias 15, 17, 22 e 24 de Abril, os alunos dos jardins-de-infância e 1º ciclo podem participar no atelier de artes plásticas “Comemorar Abril”. Os participantes terão oportunidade de expressar a liberdade conquistada com a Revolução através das artes plásticas. É necessária marcação prévia.

Para o dia 30 de Abril, pelas 19h30, está marcada a Conferência 25 de Abril de 1974: A Revolução dos Cravos em Portugal e as reacções políticas na Alemanha e na NATO” (“25. April 1974: Die Nelkenrevolution in Portugal und die politischien reaktionen in Deutschland und der NATO”). Trata-se de uma conferência para falantes de lingual alemã, por Georg Cabral, para a qual é necessária marcação prévia.